Não ser parte do caos

O sentimento de raiva ou indignação diante uma situação externa junto a momentos extremos de transição planetária não colabora com o processo a nível oculto.


A capa psíquica do planeta necessita ser purificada e transcendida com a irradiação de altas vibrações, que estas sim, poderão colaborar com a mudança a nível mais profundo e elevar os níveis mais densos.
Há um convite ao ser humano, neste momento, a focar-se na auto-reforma, algo de que deve ser feito de dentro para fora, em silêncio, irradiando sua luz interior por meio de atitudes, palavras, pensamentos e sentimentos de harmonia.

A grande tarefa está em não ser parte do caos uma vez que já está estabelecido a ordem. Ser a luz e o equilíbrio na grande tormenta é a missão daqueles que estão sintonizados com a luz.

Já não existe espaço-tempo para o ego inferior humano, nem mesmo energia vital capaz de resistir as densas energias de ira provocadas pelos excessos de informações falsas que procuram disseminar o medo, a dor e a desesperança.

A verdadeira esperança está em cada centelha Divina que somos e nos atos mais simples do cotidiano que se produzirá a verdadeira transmutação da carga psíquica que já está sendo transmutada por todos aqueles que compreenderam a importância do silêncio.
Ter coragem de se levantar e não permitir as velhas energias é amar-se a si mesmo; é amar o outro e a todos.

Fernanda Paz

Deixe um comentário